Warning: "continue" targeting switch is equivalent to "break". Did you mean to use "continue 2"? in /home/vidasparacristo/www/wp-content/plugins/essential-grid/includes/item-skin.class.php on line 1145

Warning: "continue" targeting switch is equivalent to "break". Did you mean to use "continue 2"? in /home/vidasparacristo/www/wp-content/plugins/revslider/includes/operations.class.php on line 2715

Warning: "continue" targeting switch is equivalent to "break". Did you mean to use "continue 2"? in /home/vidasparacristo/www/wp-content/plugins/revslider/includes/operations.class.php on line 2719

Warning: "continue" targeting switch is equivalent to "break". Did you mean to use "continue 2"? in /home/vidasparacristo/www/wp-content/plugins/revslider/includes/output.class.php on line 3615

Qual é a diferença entre o Reino de Deus e o Reino dos Céus?

Qual é a diferença entre o Reino de Deus e o Reino dos Céus?

Qual é a diferença entre o Reino de Deus e o Reino dos Céus?

Reino de Deus X Reino dos Céus


Resposta:
Enquanto alguns acreditam que o Reino de Deus e Reino dos Céus estejam se referindo a coisas diferentes, é claro que ambas as frases estão se referindo à mesma coisa. A frase “o reino de Deus” ocorre 68 vezes em 10 diferentes livros do Novo Testamento, enquanto que o “reino dos céus” ocorre apenas 32 vezes, e só no Evangelho de Mateus. Com base no uso exclusivo de Mateus da frase e na natureza judaica de seu Evangelho, alguns intérpretes concluíram que Mateus estava escrevendo a respeito do reino milenar, enquanto que os outros autores do Novo Testamento estavam se referindo ao reino universal. No entanto, um estudo mais profundo da utilização da frase revela que esta interpretação não é correta.

Por exemplo, falando com o jovem rico, Cristo usa os termos “reino dos céus” e “reino de Deus” alternadamente. “Disse então Jesus aos seus discípulos: Em verdade vos digo que um rico dificilmente entrará no reino dos céus” (Mateus 19:23). No versículo seguinte, Cristo proclama: “E outra vez vos digo que é mais fácil um camelo passar pelo fundo duma agulha, do que entrar um rico no reino de Deus” (v. 24). Jesus não faz distinção entre os dois termos, mas parece considerá-los sinônimos.

Marcos e Lucas usaram “reino de Deus” onde Mateus usou “reino dos céus” frequentemente em narrativas paralelas da mesma parábola. Compare Mateus 11:11-12 com Lucas 7:28; Mateus 13:11 com Marcos 4:11 e Lucas 8:10; Mateus 13:24 com Marcos 4:26; Mateus 13:31 com Marcos 4:30 e Lucas 13:18; Mateus 13:33 com Lucas 13:20; Mateus 18:3 com Marcos 10:14 e Lucas 18:16; e Mateus 22:2 com Lucas 13:29. Em cada caso, Mateus usou a expressão “reino dos céus”, enquanto Marcos e/ou Lucas usaram “reino de Deus.” Claramente, as duas frases referem-se à mesma coisa.

 

REINO DE DEUS & REINO DOS CÉUS

O antigo testamento, em especial os profetas profetizaram sobre o reino de Deus. Dentre eles podemos citar: Daniel, Ezequiel, Isaías, Zacarias, Jeremias e muitos outros. Esses profetas, não somente profetizaram mais também almejaram esse reino escatológico de justiça e paz.
O Novo Testamento também dá muita ênfase ao Reino de Deus em especial os evangelhos sinóticos.
Sobre o Reino dos Céus ou de Deus que fora profetizado no Antigo Testamento e pregado por Jesus e seus discípulos que iremos tratar neste trabalho

REINO DE DEUS & REINO DOS CÉUS
JESUS REI

Jesus no seu ministério terreno cumpriu-se três ofícios ou funções profetizadas pelo Antigo Testamento, que Jesus seria Profeta, Sacerdote e Rei. Esses ofícios eram exercidos por homens escolhido, ungidos e investidos na função.
Jesus reuniu esses três ofícios, nesta nova dispensação Ele é o profeta, o sacerdote e o Rei, tornando-se o mediador perfeito e completo de uma nova aliança.
Todos que viviam na época do ministério de Jesus reconheciam que Jesus era profeta. O próprio Jesus, afirmava ser profeta (Mt 13.57; Mc 6.4; Lc 4.24; 13.33; Jo 4.44).
Quanto à identificação do sacerdote com os homens, também se cumprira plenamente em Cristo, através do ministério da encarnação. Jesus é sacerdote eterno, segundo a ordem de Melquisedeque (Sl 110.4).
As profecias do Antigo Testamento, anunciaram um rei que viria da casa de Davi, para governar Israel e as nações com justiça, paz e prosperidade ( Is 11.1-9)). O Anjo disse á Maria que Jesus seria Rei. “ Eis que em teu ventre conceberás, e darás á luz um filho, e pôr-lhe-ás o nome de Jesus. Este será grande e será chamado Filho do Altíssimo; e o Senhor lhe dará o trono de Davi, seu pai, e reinará eternamente na casa de Jacó, e o seu Reino não terá fim” (Lc1.31-33).
Jesus nasceu no reinado de Herodes o grande, rei da Judéia, mas o verdadeiro Rei, o prometido pelos profetas havia agora nascido em Belém da Judéia e já era reconhecido com Rei até mesmo pelos magos do Oriente que vieram á Jerusalém procurá-lo, “porque vimos a sua estrela no Oriente e viemos a adorá-lo”. O sinal do Rei foi notório a todos! Jesus já nasceu Rei e sempre será Rei eternamente.

REINO DE DEUS & REINO DOS CÉUS
DEFININDO O REINO

Pouco se ensina acerca do Reino de Deus e de sua natureza nas igrejas. No entanto, conhecer o que a Bíblia diz sobre o Reino é algo primordial para aclarar o nosso pensamento quanto ao propósito da Igreja no mundo e nosso papel como cidadão do Reino de Deus.
O Reino de Deus pode ser definido como o domínio eterno de Deus em todas as eras, exercendo a sua soberania sobre o universo, intervindo na história para conduzi-la ao ápice – a restauração de todas as coisas – e “ revelando-se com poder na execução de todas as suas obras”. O Reino de Deus tem, portanto, uma dimensão presente, que se configura no cumprimento em Cristo de todas as promessas messiânicas do Antigo Testamento. A expressão “é chagado”, que aparece tanto em Mateus 4.12 como em 12.28, segundo pensam os eruditos, denota a idéia de “presença real”, agora, e não de proximidade, como algo apenas para o futuro. Ou seja, a presença pessoal do Messias na história implica a presença efetiva do Reino de Deus entre os homens. Ele se manifesta a partir do coração de cada um, daí onde se percebe que o Reino está presente é também possível sentir os seus efeitos. Jesus disse: “Mas, se eu expulso os demônios pelo Espírito de Deus, é conseguinte chegado a vós o Reino de Deus” (Mt 12.28; Lc 11.20; Lc 17.20b, 21).A primeira mensagem de Jesus a seus ouvintes assim com a de João, o batista foi : “ Arrependei-vos, porque é chegado o Reino dos Céus” (Mt3.2).
No entanto, não podemos esquecer do caráter escatológico do Reino de Deus. Será o tempo no qual cumprir-se-á a profecia de Daniel em que os reinos deste mundo serão destruídos, o mal aniquilado, restabelecer-se-á a comunhão perfeita com Deus e o Senhor reinará com justiça para sempre.Não será o resultado da utopia socialista, do avanço dos conhecimentos científicos, da unificação dos credos em uma só religião mundial, nem de qualquer desenvolvimento moral da sociedade, mas da propósito original para a criação. Na presente manifestação do Reino de Deus, ser salvo implica a libertação do poder e dos valores do mundo, em Deus deter o poder de Satanás e dos demônios, mas em sua dimensão escatológica traduz a idéia da redenção do corpo – “ o livramento da mortalidade” – em que o crente redimido assemelhar-se-á ao próprio Senhor em sua imortalidade. Nessa bendita era o inimigo e os seus agentes já terão sido banidos para o lago de fogo. Com a plena ausência do mal e o pleno triunfo do bem. Será também a época em que a comunhão restaurada em sua plenitude terá como símbolo maior o banquete entre Cristo e a Igreja.

Alguns argumentos sobre uma diferença entre o “ reino de Deus” em outros evangelhos e o “ reino dos céus” no de Mateus.
Uma explicação muito provável é que Mateus esteja sendo cuidadoso para não ofender os judeus que ele está tentando alcançar. Era uma prática judaica comum usar uma perífrase como “céus” para referir-se a Deus.
Muitos insistem em vincular “Reino dos Céus” apenas ao período chamado Milenial. Quando se força este tipo de interpretação, desconsidera-se que nas várias vezes em que “ Reinio do Céus” aparece, citado por Mateus, vem acompanhado de promessas e bênçãos que jamais têm sentido apenas para o futuro, mas também para o presente. Ora, se “Reino dos Céus” tem apenas sentido escatológico, então as bênçãos que o acompanha também seriam exclusivas para aquela época, o que soa contraditório, porque em todas as passagens a idéia é de plena vigência nesta era. Anthony A Hoekema corrobora esta tese:

Embora alguns tenham tentado encontrar uma difença de sentido entre estas duas expressões, deve ser mantido que Reino dos céus e Reino de Deus são sinônimos em sue significado. Uma vez que os judeus evitavam o uso do nome divino, na prática judaica ulterior, a palavra céus era usada frequentemente como um sinônimo para Deus; porque Mateus estava escrevendo primeiramente para leitores judeus. Podemos entender sua preferência por esta expressão (embora até Mateus utilize o termo Reino de Deus quatro vezes).

Ou seja, o “Reino dos Céus” é apenas uma forma de identificar o mesmo Reino em suas dimensões presentes e escatológicas com todas as bênçãos daí decorrentes.
O doutor Scofield, afirma que o Reino do Céus pode ser o Reino de Deus.Mas o Reino de Deus não é necessariamente a mesma coisa que o Reino dos Céus. Em Mateus 1.28 e em outras passagens similares, o “ Reino dos Céus” é completamente apresentado no início da pregação de João Batista e segue até a rejeição de Jesus como Rei: suspenso aqui e reiniciado no “inicio do Mileno”.
Já o Reino de Deus, porém, tem em si mesmo um caráter mais abrangente e desde que foi “implantado nos corações” (Rm 14.17) seguirá seu curso até a eternidade.
• O Reino de Deus é universal, incluindo todas as criaturas voluntariamente sujeitas á sua vontade, sejam os anjos, a igreja, ou os santos do passado, do presente e do futuro( Lc13.28,29;Hb12.22,23;Ap 11.15), todas as dispensações da história humana podem ser apropriadamente chamadas despensações do Reino de Deus.É o mais incluso dos dois termos. Enquanto que o Reino dos Céus é messiânico, mediatorial e davídico, e tem por alvo o estabelecimento do Reino de Deus sobre a terra (Mt 3.2;1Co 15.24,25).
• Visto que o Reino dos Céus é a esfera terrestre do Reino Universal de Deus, os dois têm quase tudo em comum. Por este motivo muitas parábolas e outros ensinos são referidos ao Reino dos Céus em Mateus e ao Reino de Deus em Marcos e Lucas. Mas tanto as omissões como os acréscimos são significativos.
• O Reino de Deus não vem com a aparência exterior (Lc17.20), mas é mais interior e espiritual (Rm 14.17), enquanto que o Reino dos Céus é orgânico, e será, manifestado com glória na terra e durará para sempre( Zc 12.8;Mt 17.2;Lc 31.33;1Co 15.24).
• Entra-se no Reino de Deus somente pelo novo nascimento(Jo3.5-7),mas o Reino dos Céus é a esfera da profissão que pode ser verdadeira ou falsa (Mt 13.3;25.1,11,12).
• O Reino dos Céus se tornará o Reino de Deus quando Cristo entregar o Reino a Deus, o pai (1Co 15.24,25).
Por isso convém que Ele reine! Assim no toque da sétima trombeta, o Reino dos Céus, representado pelo Milênio, entrará na terra com poder e grande glória e depois do julgamento juízo final converter-se-á no Reino Eterno de Deus para todo o sempre.

CONCLUSÃO

O nosso Rei Jesus, nos transportou do reino de trevas ao qual nos encontrávamos para o Reino de Deus ou Reino dos Céus onde nós vivemos em paz e em justiça aguardando o maravilhoso dia da sua vinda.
Esse Reino que é escatológico, também o é presente e a sua maior expressão e a igreja. Sua mensagem é o evangelho e a porta para esse reino é o arrependimento.

Hoje com o surgimento das “Igrejas” Neo Pentecostais, muitas delas vem introduzindo engano no meio do povo, complicando algo que sempre foi simples e claro, mas muitos falsos mestres querem complicar as escrituras aparentando-se assim mais sábios e mais espirituais, enganam e mentem publicando livros, trazendo mais confusão do que esclarecimento a um assunto que durante toda a história da Igreja + 2 mil anos já era bem estabelecido.

E também houve entre o povo falsos profetas, como entre vós haverá também falsos doutores, que introduzirão encobertamente heresias de perdição, e negarão o Senhor que os resgatou, trazendo sobre si mesmos repentina perdição. 2E muitos seguirão as suas dissoluções, pelos quais será blasfemado o caminho da verdade. 3E por avareza farão de vós negócio com palavras fingidas; sobre os quais já de largo tempo não será tardia a sentença, e a sua perdição não dormita. 2 Pedro 2:1-3

Bibliografias usadas

-Geremias do Couto – A tansparencia da Vida Crista Cpad
-Serverino Pedo da Sival – Escatologia Doutrinas das ultimas Coisas, Cpad
-Lawrence O. Richards Comentário Hist.-Cultrural do N.T, Cpad
-Biblia de Estudo Pentecostal

 


LEITURA COMPLEMENTAR…

EXISTE ESTA DIFERENÇA? SALVO E VENCEDOR?

O que é um salvo?

E havia entre os fariseus um homem, chamado Nicodemos, príncipe dos judeus. 2 Este foi ter de noite com Jesus, e disse-lhe: Rabi, bem sabemos que és Mestre, vindo de Deus; porque ninguém pode fazer estes sinais que tu fazes, se Deus não for com ele. 3 Jesus respondeu, e disse-lhe: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer de novo, não pode ver o reino de Deus. 4 Disse-lhe Nicodemos: Como pode um homem nascer, sendo velho? Pode, porventura, tornar a entrar no ventre de sua mãe, e nascer? 5 Jesus respondeu: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer da água e do Espírito, não pode entrar no reino de Deus. 6 O que é nascido da carne é carne, e o que é nascido do Espírito é espírito. 7 Não te maravilhes de te ter dito: Necessário vos é nascer de novo. 8 O vento assopra onde quer, e ouves a sua voz, mas não sabes de onde vem, nem para onde vai; assim é todo aquele que é nascido do Espírito. Jo 3:1-8

Resposta: Uma pessoa salva é uma pessoa que nasceu de novo.
1Jo 5.4,5
4 Porque todo o que é nascido de Deus vence o mundo; e esta é a vitória que vence o mundo, a nossa fé.
5 Quem é que vence o mundo, senão aquele que crê que Jesus é o Filho de Deus? Todos os salvos são vencedores?
resposta: Todos os salvos são mais do que vencedores

Romanos 8:35-39
35 Quem nos separará do amor de Cristo? A tribulação, ou a angústia, ou a perseguição, ou a fome, ou a nudez, ou o perigo, ou a espada?
36 Como está escrito:Por amor de ti somos entregues à morte todo o dia;Somos reputados como ovelhas para o matadouro.
37 Mas em todas estas coisas somos mais do que vencedores, por aquele que nos amou.
38 Porque estou certo de que, nem a morte, nem a vida, nem os anjos, nem os principados, nem as potestades, nem o presente, nem o porvir,
39 Nem a altura, nem a profundidade, nem alguma outra criatura nos poderá separar do amor de Deus, que está em Cristo Jesus nosso Senhor.

Depois de entender isso você vai compreender que essas promessas “aos que vencerem” são promessas para os que nasceram de novo.
Essas são as promessas:

Apocalipse 2:7
Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas: Ao que vencer, dar-lhe-ei a comer da árvore da vida, que está no meio do paraíso de Deus.

Apocalipse 2:17
Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas: Ao que vencer darei eu a comer do maná escondido, e dar-lhe-ei uma pedra branca, e na pedra um novo nome escrito, o qual ninguém conhece senão aquele que o recebe.

Apocalipse 2:26
E ao que vencer, e guardar até ao fim as minhas obras, eu lhe darei poder sobre as nações,

Apocalipse 3:12
A quem vencer, eu o farei coluna no templo do meu Deus, e dele nunca sairá; e escreverei sobre ele o nome do meu Deus, e o nome da cidade do meu Deus, a nova Jerusalém, que desce do céu, do meu Deus, e também o meu novo nome.

Apocalipse 3:21
Ao que vencer lhe concederei que se assente comigo no meu trono; assim como eu venci, e me assentei com meu Pai no seu trono.

Apocalipse 21:7
Quem vencer, herdará todas as coisas; e eu serei seu Deus, e ele será meu filho.

Os salvos/vencedores vão para céu?

Resposta: Sim.
1 – Durante a morte as almas dos salvos vão para o seio de Abraão ou paraíso (que depois da ascensão de Cristo está no terceiro céu “2 Co 2.2,4”)
Lucas 16:22
E aconteceu que o mendigo morreu, e foi levado pelos anjos para o seio de Abraão; e morreu também o rico, e foi sepultado.2 – Quando Jesus voltar os que morreram em Cristo ressussitarão e os que estiverem vivos na época serão transformados e irão para o céu com Cristo
Jo 14.1-3
1 NÃO se turbe o vosso coração; credes em Deus, crede também em mim.
2 Na casa de meu Pai há muitas moradas; se não fosse assim, eu vo-lo teria dito. Vou preparar-vos lugar.
3 E quando eu for, e vos preparar lugar, virei outra vez, e vos levarei para mim mesmo, para que onde eu estiver estejais vós também.
1Co 15.51-54
51 Eis aqui vos digo um mistério: Na verdade, nem todos dormiremos, mas todos seremos transformados;
52 Num momento, num abrir e fechar de olhos, ante a última trombeta; porque a trombeta soará, e os mortos ressuscitarão incorruptíveis, e nós seremos transformados.
53 Porque convém que isto que é corruptível se revista da incorruptibilidade, e que isto que é mortal se revista da imortalidade.
54 E, quando isto que é corruptível se revestir da incorruptibilidade, e isto que é mortal se revestir da imortalidade, então cumprir-se-á a palavra que está escrita: Tragada foi a morte na vitória.
1Ts 4.16,17
16 Porque o mesmo Senhor descerá do céu com alarido, e com voz de arcanjo, e com a trombeta de Deus; e os que morreram em Cristo ressuscitarão primeiro.
17 Depois nós, os que ficarmos vivos, seremos arrebatados juntamente com eles nas nuvens, a encontrar o Senhor nos ares, e assim estaremos sempre com o Senhor.E vão retornar com Cristo quando Ele vier para derrotar a besta:
Ap 19.11,14,19,20
11 E vi o céu aberto, e eis um cavalo branco; e o que estava assentado sobre ele chama-se Fiel e Verdadeiro; e julga e peleja com justiça.
14 E seguiam-no os exércitos no céu em cavalos brancos, e vestidos de linho fino, branco e puro.
19 E vi a besta, e os reis da terra, e os seus exércitos reunidos, para fazerem guerra àquele que estava assentado sobre o cavalo, e ao seu exército.
20 E a besta foi presa, e com ela o falso profeta, que diante dela fizera os sinais, com que enganou os que receberam o sinal da besta, e adoraram a sua imagem. Estes dois foram lançados vivos no lago de fogo que arde com enxofre.Depois disso Cristo estabelecerá o seu reino milenar.Quem reinará com Cristo durante o milênio?

Jesus prometeu que os apóstolos estariam com Ele durante o reino e que os fiéis que largassem tudo para seguí-lo receberiam muito mais:
Mateus 19:27-30
27 Então Pedro, tomando a palavra, disse-lhe: Eis que nós deixamos tudo, e te seguimos; que receberemos?
28 E Jesus disse-lhes: Em verdade vos digo que vós, que me seguistes, quando, na regeneração, o Filho do homem se assentar no trono da sua glória, também vos assentareis sobre doze tronos, para julgar as doze tribos de Israel.
29 E todo aquele que tiver deixado casas, ou irmãos, ou irmãs, ou pai, ou mãe, ou mulher, ou filhos, ou terras, por amor de meu nome, receberá cem vezes tanto, e herdará a vida eterna.
30 Porém, muitos primeiros serão os derradeiros, e muitos derradeiros serão os primeiros.

Em Apocalipse 20 João diz que aqueles que creram em Cristo durante a grande tribulação ressuscitarão e reinarão com Cristo também:
Ap 20.4
E vi tronos; e assentaram-se sobre eles, e foi-lhes dado o poder de julgar; e vi as almas daqueles que foram degolados pelo testemunho de Jesus, e pela palavra de Deus, e que não adoraram a besta, nem a sua imagem, e não receberam o sinal em suas testas nem em suas mãos; e viveram, e reinaram com Cristo durante mil anos

Na segunda carta a Timóteo, Paulo deixa claro que os fiéis reinarão com Cristo:
2 Tm 2.12
Se sofrermos , também com ele reinaremos ; se o negarmos , também ele nos negará;

Depois do Milenio Deus criará um novo céu e uma nova terra e a nova Jerusalém descerá do céu:
Ap 21.1,2
1 E VI um novo céu, e uma nova terra. Porque já o primeiro céu e a primeira terra passaram, e o mar já não existe.
2 E eu, João, vi a santa cidade, a nova Jerusalém, que de Deus descia do céu, adereçada como uma esposa ataviada para o seu marido.

Somente os salvos – de todas as épocas – reinarão com Cristo e não há diferença entre salvos e vencedores.

Portanto não são as obras, ou dons, ou os seus esforços que lhe garantem a salvação, nem a entrada no milênio, nem a entrada na nova Jerusalém. O que garante a entrada na cidade santa é nascer de novo ter o seu nome registrado no livro de regrista de “novos nascimentos” o Livro da Vida do Cordeiro:
Apocalipse 21:27
E não entrará nela coisa alguma que contamine, e cometa abominação e mentira; mas só os que estão inscritos no livro da vida do Cordeiro.

Concluindo: EXISTE ESTA DIFERENÇA? SALVO E VENCEDOR?
resposta: NÃO! Todo salvo é mais do que vencedor!
Paz!

 

 

 

share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

WhatsApp Br