O bom Samaritano (Lucas 10. 25-37)

Vidas Para Cristo
Vidas Para Cristo

Últimos posts por Vidas Para Cristo (exibir todos)

O bom Samaritano (Lucas 10. 25-37)

Resumo da parábola

Essa parábola originou-se da pergunta de um intérprete da lei (um advogado e também religioso), que buscava testar Jesus: “Ele, porém, querendo justificar-se, perguntou a Jesus: Quem é o meu próximo?” (Lc 10. 29).

Buscando responder a essa pergunta, Jesus conta uma história: O cenário dessa parábola é o caminho entre Jerusalém e Jericó. Um homem, viajando por esse caminho, veio a ser interceptado por bandidos que, depois de o roubarem, ainda o deixaram gravemente ferido. Três personagens são inseridos por Jesus na história: Um sacerdote, um levita e um samaritano. O sacerdote e o levita eram religiosos. Esperava-se deles que fossem praticantes da palavra de Deus, pois a conheciam. Eles sabiam o que tinham de fazer. Já o samaritano era considerado pelos judeus uma pessoa de segunda qualidade, indigna, pois eram inimigos. O detalhe da história é que o sacerdote e o levita nem ligam para o homem que acabara de ser assaltado e agredido, mas o samaritano faz de tudo para salvar esse homem.

Ensino

Jesus critica aqui a falsa religiosidade. A falsa religiosidade é o ato de apenas ter uma religião, praticar rituais ou aparentar ser um crente. É a hipocrisia, a falsidade. O sacerdote e o levita deveriam exercitar seu amor por alguém que precisava, já que tinham o conhecimento da vontade de Deus. Provavelmente, já que ninguém estava olhando, ignoraram o problema e desviaram o seu caminho, deixando aquele homem ali sofrendo. Mostraram com isso o quão distantes estavam de um relacionamento sério com Deus e com o próximo.

A inserção do samaritano nessa história mostra que o “status” não vale nada. Os samaritanos tinham o “status” de odiados e de indignos e o sacerdote e levita de “santos”. No entanto, a atitude de bondade desse samaritano, mostra que é isso que realmente agrada a Deus. O samaritano doou-se completamente ao homem que necessitava, empregando cuidado, tempo e até dinheiro. Essa é a atitude que Jesus quer ver. Em outras palavras, Jesus quer ver obras decorrentes da fé e não uma fé vazia de boas obras.

Devemos então buscar em Cristo Jesus um coração com atitudes iguais as do “bom samaritano”. Quando nos tornamos o bom samaritano, 7 promessas de Deus se tornam realidades na nossa vida:

  1. Multidões de pecados são perdoados.  Tiago 5:20;
  2. Eu posso pedir tudo o que eu quiser, segundo a vontade de Deus, o Senhor fará.  João 15:17;
  3. A bênção da unção da prosperidade te alcança, você se torna um provedor da sua família e do Reino de Deus;
  4. Deus te conduz a ser um gerador de salvação. Você se torna um agente de salvação na sua casa, no seu trabalho, onde você for vidas serão alcançadas. Você terá paixão pelas almas/vidas.
  5. Deus restitui em dobro sobre a sua  vida o que você perdeu. Se você perdeu bens, família, saúde, alegria, ânimo, Deus trará de volta em porção dobrada. Veja nesta referência que Jó só foi restituído quando ele se posicionou a orar, interceder pelos seus três amigos.   Jó:42:10;
  6. A sabedoria de Deus vem sobre você.  Provérbios.11:30;
  7. A sua fé é aumentada. Você não fica só na teoria mas vive na prática da palavra, ganhando vidas, amando e cuidando do seu próximo.   Tiago. 2:22.

 

Pregação: Mário Júnio

Transcrito por: Rejane Torres


Deixe um Comentário...

WhatsApp Br